É possível mover um prédio de lugar? Sim, é possível mover edificações de lugar e isso já ocorreu diversas vezes ao redor do mundo. As técnicas utilizadas são as mais variadas e as movimentações costumam ter apenas algumas dezenas de metros.

Normalmente esse tipo de transporte ocorre com prédios que não podem ser demolidos por serem considerados patrimônios históricos, porém precisam dar lugar a novos projetos na região.

Separamos três casos que utilizaram técnicas distintas para o transporte. Inclusive um transporte em que os moradores ficaram dentro do prédio durante todo o processo.


Maschinenfabrik Oerliko (Suiça)

Em 2012 um prédio de 6200 toneladas construído em 1889 precisou ser movido para dar lugar à expansão dos trilhos da estação ferroviária na cidade de Zurique, na Suiça. O projeto levou dois anos de estudo e foi executado em apenas dois dias.

A técnica utilizada foi pistas de rolamento, a mais comum em transporte de edificações. O edifício percorreu pelos trilhos até chegar em seu destino, 120 metros ao lado, empurrado por duas prensas hidráulicas.


Escola primária Lagena (China)

Em 2020, a escola primária Lagena de cinco andares, pesando 7 mil toneladas e construída em 1935, foi deslocada 61 metros ao lado para dar lugar a um novo empreendimento na cidade. O processo levou 18 dias.

A técnica utilizada foi pernas robóticas, menos comum para transporte de prédios. Os engenheiros decidiram levantar totalmente a construção e colocá-la em cima de 198 pernas robóticas, projetadas especialmente pra esse transporte. A preferencia por uma técnica nova se deu porque a estrutura irregular do prédio limitava as possibilidades de locomoção.


Prédio residencial (Romênia)

Em 1987 já eram feitos transporte de prédios, como por exemplo esse na cidade de Alba Iulia, Romênia. O prédio residencial de mais de 7 mil toneladas foi movimentado por mais de 50 metros com a finalidade de abrir uma rua em seu lugar. O processo de transporte levou quase 6 horas.

Uma estrutura de aço temporária foi fixado sob a estrutura com a finalidade de sustentá-lo. Em seguida, a estrutura foi elevada por macacos hidráulicos e instalada sob algumas dezenas de monotrilhos.

Assim que estava apoiada sob o monotrilho, um sistema hidráulico foi colocado por baixo para apoiar os movimentos até o destino final. Depois de concluído o transporte a estrutura temporária é retirada, revertendo as etapas que foram aplicadas.

O mais curioso de todo esse processo é que durante todo o movimento o prédio continuou com moradores dentro. Inclusive um dos moradores deixou um copo cheio da água durante todo o processo, e uma gota sequer foi derramada.

Categorias: Engenharia